Sábado, 03 de Dezembro de 2022, 18:55h

Fisioterapia contribui na reabilitação de pacientes com câncer

Publicado em: Segunda-feira, 10 de Agosto de 2015, 14:14h - Por: Redação

A Associação de Apoio aos Portadores de Câncer do Piauí Esperança e Vida agora conta com os benefícios da Fisioterapia. Desde a última sexta-feira (7), o serviço de prevenção de possíveis complicações e a reabilitação de pacientes oncológicos através da fisioterapia foi implantado na instituição. 

Na ocasião, a fisioterapeuta Patrícia Ventura ministrou uma palestra sobre o tema. Segundo a fisioterapeuta, foi feito um levantamento de pacientes que precisavam do serviço na casa e, desta forma, foi comprovada a necessidade do serviço. 

“Nós fizemos uma pesquisa com os pacientes que frequentavam a casa e comprovamos que havia a necessidade de ser ofertada a fisioterapia na instituição. A partir daí, eu comecei a montar o projeto e correr atrás de legalizá-lo para que ele pudesse ser executado e, desta forma, ajudar os pacientes da Associação Esperança e Vida”, explica Patrícia Ventura.

O fisioterapeuta Marcelino Martins, presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Piauí (Crefito14), visitou a Associação Esperança e Vida. O presidente considera relevante a iniciativa de incluir os benefícios da fisioterapia para os pacientes. “Este serviço de fisioterapia já está inscrito Crefito14 e significa um avanço para estes pacientes. A fisioterapia oncológica é uma das especialidades de nossa área e colabora sobremaneira no processo de reabilitação dos pacientes”, afirma. 

Para Patrícia Ventura, a fisioterapia pode trazer muitas melhorias ao cotidiano de pacientes oncológicos. Aliada ao tratamento que é frequentemente usado em pessoas com câncer, a especialidade ajuda a preservar a integridade física e psicológica dos pacientes. 

“Os pacientes que combinam o uso da fisioterapia com seu tratamento usual geralmente são mais seguros do sucesso. Isso acontece porque, além da fisioterapia aumentar a autoestima, ela ajuda a prevenir os distúrbios causados pelo tratamento oncológico, que é muito agressivo. Além disso, a nossa preocupação é tratar o paciente não somente onde o câncer o acometeu, mas sim tratá-lo de maneira completa”, explica Patrícia Ventura. 

Atualmente, o uso da fisioterapia no trato de pacientes com câncer ainda é muito restrito. Mesmo após a especialidade ter assumindo um papel importante na reabilitação do paciente, ainda é pouco o número de pessoas que fazem o uso deste benefício.

A expectativa é que após a implantação do serviço na Casa de Apoio aos Portadores de Câncer do Piauí Esperança e Vida, outras instituições e clínicas especializadas em tratamento de pacientes com câncer implementem o benefício.

Com informações da Ascom – Associação Esperança e Vida