Sexta-feira, 12 de Abril de 2024, 18:10h

CREFITO-14 atua na valorização das profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Publicado em: Sexta-feira, 08 de Março de 2024, 09:06h - Por: Redação

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, é uma data marcada pela luta por igualdade de gênero e por melhores condições de trabalho. Nesse contexto, a atuação de entidades como o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 14ª Região (CREFITO-14) são essenciais para a garantia dos direitos das profissionais que exercem atividades nessas áreas. 

Para a fisioterapeuta Aldelany Dantas, a entidade desenvolve um papel fundamental para a valorização profissional das fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. “O Conselho é importante porque garante a qualidade e a ética do exercício da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional, pois ele é o órgão que regulamenta, fiscaliza e que orienta a atuação dessas profissões. O CREFITO-14 garante uma melhor qualidade e confiança dos serviços prestados para a sociedade através de profissionais habilitados no exercício de suas funções”, explica.

AS MULHERES NA FISIOTERAPIA E NA TERAPIA OCUPACIONAL

A importância das mulheres para a sociedade, em especial, na área da saúde é confirmada por meio de números. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), as profissionais respondem por  70% da força de trabalho desse segmento.

“A Fisioterapia e a Terapia Ocupacional são profissões marcadas pela predominância de profissionais do sexo feminino e muitos são os desafios enfrentados por estas mulheres. Há a dupla jornada de trabalho, com o cuidado da casa e dos filhos, e a luta pela valorização profissional na busca de mais qualificações e melhores empregos e, consequentemente, de uma melhor remuneração”, analisa Dantas. 

A terapeuta ocupacional Brunna Amorim aponta que as profissionais da sua área de atuação têm grande relevância social em razão do trabalho realizado junto aos pacientes. “É fundamental a importância das profissionais de Terapia Ocupacional no contexto da saúde e sociedade, pois nós buscamos a reinserção social por meio da recuperação e potencialização de novas habilidades funcionais, com o intuito de promover maior independência e autonomia dos nossos pacientes. Nós mulheres ainda somos maioria nessa área, mas podemos afirmar que a Terapia Ocupacional é para todos. Por isso, é interessante ressaltar que é uma área da saúde em que ainda há poucos profissionais para muita demanda, sendo um campo da saúde com grandes oportunidades de atuação”, finaliza.

 

Fonte: Ascom CREFITO-14