segunda-feira , 15 julho 2019 - 22:54
Home / Noticias / A importância da Terapia Ocupacional e Fisioterapia aplicadas ao Autismo
Assista ao vídeo sobre o processo terapêutico do Autismo com a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional

A importância da Terapia Ocupacional e Fisioterapia aplicadas ao Autismo

O autismo é uma disfunção global do desenvolvimento, que afeta a capacidade de comunicação do indivíduo, de socialização e de comportamento.
O Dia do Orgulho Autista foi celebrado pela primeira vez em 2005, pelo grupo Aspies for Freedom (AFF), dos Estados Unidos, e rapidamente viralizou. A data celebra a neurodiversidade e as características únicas que as pessoas autistas apresentam.
O objetivo é mudar a visão negativa dos meios de comunicação quanto ao autismo, e também da sociedade em geral, passando o autismo de “doença” para “diferença”. Assegurar que as pessoas com autismo não são doentes, mas sim que elas possuem algumas características próprias que lhes trazem desafios e recompensas únicas, é a essência da comemoração.
A terapia ocupacional ajuda a pessoa com autismo a melhorar a qualidade de vida em casa e na escola. O terapeuta ajuda a introduzir, manter e melhorar as habilidades para que as pessoas com autismo possam chegar à independência.
Outro papel muito importante para o desenvolvimento do indivíduo é a fisioterapia. Os fisioterapeutas também podem trabalhar com as crianças ainda pequenas em habilidades motoras básicas, como jogar, ficar em pé, sentar e rolar, construindo a força muscular, coordenação e habilidades físicas, melhorando a qualidade de vida da criança e dos pais, pois assim, a criança conquista ainda mais a sua independência.
Os eventos deste dia visam destacar a identidade, a cultura e o orgulho autista e são organizados por diferentes entidades relacionadas com o autismo.

O Crefito-14 preparou um vídeo especial para o Dia do Orgulho Autista. O tema é abordado de forma leve, explicando o conceito, o diagnóstico e mostrando a fundamental importância das participações dos terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas no grupo multidisciplinar que viabiliza o processo terapêutico da pessoa com espectro autista. Muitos pais de autistas e, a sociedade em geral, começam a conscientizar-se que, com serviços de apoio adequados desenvolvidos por estas duas profissões, todas as pessoas autistas são capazes de ter uma vida significativa e gratificante. Muitos problemas associados ao autismo são causados, ou agravados, pelo preconceito. O autismo não é uma tragédia, ou um efeito colateral de uma genialidade, é uma diferença a ser valorizada. Assista ao vídeo sobre o processo terapêutico do Autismo com a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional.

Veja Também

CREFITO 14 fecha novos convênios com restaurante e resort

Boas novas para os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais inscritos no Crefito 14. O conselheiro Thiago …

CREFITO 14 FIRMA PARCERIAS QUE BENEFICIAM FISIOTERAPEUTAS E TERAPEUTAS OCUPACIONAIS

O compromisso com a categoria, gerando qualidade de vida, desenvolvimento social e evolução das boas …